Fast Bio: Beethoven

Dezembro 18, 2017/Blog

Nome: Ludwig Van Beethoven

(nasceu a 16 de dezembro de 1770, em Bona, e morreu a 26 de março de 1827, em Viena)

Nacionalidade:
Alemão;

Vida: Embora a sua data de nascimento seja incerta há registos oficiais de que Beethoven foi batizado a 17 de dezembro e, na época, era normal que os bebés fossem batizados nas primeiras 24h após o nascimento; Neto de um proeminente músico de Bona de quem herdou o nome, Beethoven começou por ter aulas de música com o pai; Este usava métodos que confundiam o rigor com a brutalidade e, muitas vezes, levava o jovem Beethoven às lágrimas; Mais tarde teve outros tutores, acabando por ter aulas com o organista mais importante de Bona que lhe ensinou a arte da composição; Em 1787 Beethoven viaja para Viena com o intuito de estudar com Mozart, não se sabendo ao certo se tal aconteceu; Passado pouco tempo a mãe de Beethoven adoece, acabando por morrer; O jovem músico regressa a casa e fica responsável pela educação dos dois irmãos mais novos visto que o pai enfrentava graves problemas com o álcool; Passa os cinco anos seguintes em Bona onde trava conhecimento com várias pessoas que viriam a marcar a sua vida; Deu aulas de piano a algumas crianças e familiarizou-se com a literatura clássica alemã, ao mesmo tempo que compunha a orquestra da corte; Aqui teve acesso a um grande número de óperas que viriam a influenciar as suas composições posteriores; Em 1792 parte novamente para Viena, desta vez para trabalhar com Haydn; Nesta época dedica-se ao estudo aprofundado de diversas áreas da música tendo tido vários professores influentes; A sua reputação como músico começa a formar-se no círculo nobre de Viena e em 1795 Beethoven apresenta o seu primeiro concerto para piano e, pouco tempo depois, a primeira das suas composições; Nos anos seguintes continua a compor e, entre quartetos de cordas e sonatas, torna-se um dos mais importantes jovens compositores do seu tempo seguindo os passos de Mozart e Haydn; Em 1800 apresenta a sua Primeira Sinfonia num concerto grandemente elogiado pela crítica; É nesta altura que começa a sentir efeitos de surdez; Um zumbido constante e uma perda auditiva cada vez mais intensa causaram-lhe grandes dificuldades em ambientes profissionais e sociais; Com pensamentos suicidas que nunca chegou a concretizar Beethoven resolveu dedicar-se à sua arte sem reticências mas com algum sofrimento; A sua perda de audição não o impediu de compor mas afetou a sua capacidade de atuar; Beethoven só voltaria a aparecer em público para a estreia da sua Nona Sinfonia, em 1824; Nos últimos dez anos de vida Beethoven começa a usar a escrita para comunicar existindo um grande número de “livros de conversação” onde o músico depositava as suas ideias e onde amigos escreviam aquilo que lhe queriam dizer; Em 1926 a sua saúde começa a deteriorar-se e Beethoven passa os últimos meses de vida acamado acabando por falecer a 26 de março de 1927; Uma autópsia viria a revelar danos significativos no fígado do músico o que se poderia dever a um intenso consumo de álcool;

Influências: Mozart, Haydn, Iluminismo;

Curiosidades: Uma grande coleção de aparelhos auditivos usados pelo músico pode ser vista no Beethoven House Museum em Bona; Beethoven viveu, muitas vezes, de donativos e em regime de patronato;

Conhecido por: Pianista e compositor amplamente considerado o melhor de todos os tempos; É uma figura crucial da transição da era clássica para a era romântica da música ocidental;

Personalidade: Beethoven foi um homem solitário, de temperamento curto, distraído e ganancioso, sendo-lhe muitas vezes apontada uma inclinação para a paranoia;

Música: A extensa e brilhante obra de Beethoven nesta área concedeu-lhe o epíteto de génio;

Ficção: “Immortal Beloved” (1994), com Gary Oldman no papel de Beethoven, e “Copying Beethoven” (2006) com Ed Harris no papel do músico e Diane Kruger como contracena;

Frase: “A música é uma revelação superior à de toda a sabedoria e filosofia.”

Teresa Rolla

TeresaRolla.com