Fast Bio: Jim Morrison

Dezembro 10, 2017/Blog

Nome: James Douglas Morrison

(nasceu a 8 de dezembro de 1943 em Melbourne, Florida, e morreu a 3 de Julho de 1971, em Paris)

Nacionalidade: Norte-americano;

Religião: Esoterismo e misticismo;

Escola: Frequentou várias escolas em vários Estados dos EUA por causa da profissão do pai; Terminou o ensino secundário em 1961, na Escola Secundária George Washington, na Virgínia; Em 1962 ingressou na Universidade Estatal da Florida; Em 1964 muda-se para Los Angeles e estuda na UCLA onde completa os estudos universitários na Faculdade de Belas Artes em 1965;

Vida: Jim era o mais velho de 3 irmãos de uma família americana com antepassados escoceses, irlandeses e ingleses; Filho de um militar, teve uma educação rígida e a família foi obrigada a mudar várias vezes de cidade; Passou a infância em San Diego, na Virgínia, no Texas e no Novo México antes de voltar à Califórnia; Sendo um leitor voraz desde tenra idade foi grandemente influenciado por escritores e poetas dos quais se destaca Friedrich Nietzsche, o filósofo de quem herdou pontos de vista estéticos, morais e a dualidade apolínea e dionisíaca que muitas vezes consta na sua poesia e nas letras que escreveu; Em 1964 muda-se para Los Angeles para frequentar a Universidade da Califórnia e é aí que conhece o pensamento de Antonin Artaud que viria a marcar profundamente a sensibilidade poética de Morrison e a sua teatralidade cinematográfica ao longo da vida; Nesta fase participou em várias curtas metragens e escreveu as letras de muitas das músicas iniciais dos The Doors, enquanto levava um estilo de vida boémio em Venice; Reza a lenda que Morrison viveu à base de latas de feijão e LSD durante vários meses; Os The Doors formam-se no verão de 1965, sendo o nome da banda uma alusão ao livro de Aldous Huxley “As Portas da Perceção” que, por sua vez, é uma alusão a um poema de William Blake; Em 1967 os The Doors alcançam o reconhecimento internacional com o single “Light My Fire”, que passou 3 semanas em número um no Top da Billboard; Com o lançamento do segundo albúm “Stranger Days” a banda torna-se uma das mais populares dos EUA; A personalidade selvagem de Jim Morrison acompanhada de performances e circunstâncias “dramáticas” começa a desenhar a sua fama de ícone rebelde da cultura pop americana; Em 1968 a banda toca pela primeira vez na Europa e o sucesso dos The Doors torna-se consistentemente internacional; Nesta fase os problemas de Jim Morrison quanto ao abuso de álcool e drogas são reconhecidos pelo público; Entrevistas embriagado e atrasos consecutivos nas apresentações ao vivo eram sintomáticas; Mandatos de prisão e cancelamento de concertos também fizeram parte do historial do mais emblemático e influente vocalista da história da música rock; Em outubro de 1970 a banda grava aquele que seria o último álbum com Jim Morrison, “L.A. Woman”; Em 1971 Morrison viaja para Paris ao encontro de Pamela Courson; Viveram juntos no 4º arrondissement, na margem direita do Sena; Courson encontrou Morrison morto na banheira do apartamento onde moravam a 3 de julho de 1971; A causa de morte oficial remete para insuficiência cardíaca mas nenhuma autópsia foi realizada ao corpo do músico; Jim Morrison está enterrado no cemitério do Père Lachaise e é uma das atrações turísticas mais visitadas da cidade;

Influências: Filósofos existencialistas e autores como Artur Rimbaud, William S. Burroughs, Jack Kerouac, Allan Ginsberg, Charles Baudelaire, Molière, Kafka, Balzac, Jean Cocteau, etc. fazem parte da lista de influências que Jim Morrison e os The Doors adotaram;

Curiosidades: Morrison tem vários livros de poesia publicados e os seus “escritos perdidos” publicados em 1988 tornaram-se um New York Times Bestseller instantâneo; Alguma da sua poesia ainda hoje continua inédita estando alegadamente na posse da família de Pamela Courson; O pai de Morrison foi um fervoroso crítico da vida do filho, não lhe reconhecendo talento;

Relações Amorosas: O primeiro caso amoroso de Morrison foi com Mary Werbelow, uma rapariga que conheceu na Flórida e com quem manteve uma relação de vários anos sendo ela a inspiração de várias músicas dos primeiros álbuns dos The Doors; Pamela Courson foi a mulher com quem Morrison passou quase toda a sua vida adulta; Conheceram-se como estudantes da UCLA e Pamela encorajou, desde sempre, a carreira e as ambições de Jim; Embora nunca se tenham casado, posteriormente à morte de ambos, a relação foi reconhecida com esse estatuto e Courson foi nomeada a única herdeira de Morrison; Várias músicas e poemas foram escritos e dedicados a ela; No entanto, várias relações fugazes com amantes e groupies foram apontadas ao músico incluindo-se, entre elas, Nico dos Vlevet Underground e Janis Joplin; Consta ainda que várias ações de paternidade lhe foram apontadas por diversas mulheres;

Conhecido por: Cantor, compositor, poeta e vocalista dos The Doors; A sua fama perpetua-o como um ícone da cultura popular americana e como representante do fosso de gerações que gerou o movimento da contracultura juvenil que se viveu nos anos 60 do século XX;

Música: The Doors;

Ficção: O filme “The Doors” de Oliver Stone conta a história de Jim Morrison desde os seus dias de estudante na UCLA até à sua morte, em Paris; As músicas da banda compõem a banda sonora de vários filmes;

Frase: “Expõe-te aos teus medos mais profundos; depois disso, o medo deixa de ter poder, e o medo da liberdade diminui e desaparece. Tu és livre.”

Teresa Rolla

TeresaRolla.com