5 Minutos de História: O Plano Marshall

Outubro 10, 2017/Blog

O que foi: Quando a Segunda Guerra Mundial terminou a Europa viu-se confrontada com a destruição provocada pela guerra e, muitos países, tinham as suas economias praticamente destruídas; A 5 de Junho de 1947, nos EUA, o recém nomeado secretário de Estado dos EUA – General George Marshall, proferiu um discurso na Universidade de Harvard onde manifestava a intenção de apoiar todos os países europeus que estavam empobrecidos e enfraquecidos por causa da guerra;

Como aconteceu: O Programa de Recuperação Económica teria a duração de quatro anos e promovia a reconstrução das regiões devastadas pela guerra, a remoção de barreiras comerciais, a modernização da indústria europeia de forma a trazer de volta a prosperidade e visava impedir a disseminação do comunismo; O Presidente americano Harry Truman assinou o Plano Marshall a 3 de Abril de 1948 e eram 16 os países europeus que viriam a beneficiar da sua ajuda; Entre estes, o Reino Unido a França e a Alemanha foram os que mais usufruíram; Para a União Soviética este Plano incrementava o capitalismo americano na Europa e, como seria de esperar, os soviéticos recusaram todas as propostas de requalificação feitas pelos EUA e pelo Reino Unido, bloqueando ainda os possíveis benefícios do Plano aos países do leste como era o caso da Alemanha oriental e da Polónia; A par do Plano Marshall a União Soviética desenvolveu um Plano Molotov mas este não teve a mesma eficácia que o criado pelos EUA;

Conclusão: Os esforços para modernizar as práticas industriais e empresariais europeias usando modelos americanos que já tinham provado a sua grande eficiência instalaram uma sensação de esperança e autossuficiência nos países europeus; A economia dos países cresceu consideravelmente com exceção da Alemanha; Em 1951 o Plano Marshall foi substituído pelo “Mutual Security Act” que continuou a promover a requalificação económica dos Estados europeus até 1961;

Teresa Rolla

TeresaRolla.com