A Mancha Humana, de Philip Roth

Outubro 5, 2016/Review

Título: A Mancha Humana
Autor: Philip Roth
Editora: Dom Quixote (2013)
Ano: 2000
Páginas: 384
Nota: 18/20

Esta é a história de um homem negro que nasceu branco. É a história dos muitos paradoxos que hoje vivemos em relação às cores, às ideias e ao que é ser-se humano. Esta é a história de Coleman e do seu segredo. É a história dos seus pesadelos e da sua redenção. Esta é a história da existência humana na sua mais pura intimidade. Entre alegrias e tristezas, escolhas impossíveis e irremediáveis, o passado e o futuro, desenha-se a fragilidade do homem face ao mundo e àquilo a que chamamos realidade. Porque o inferno são, sempre, os outros.

Philip Roth é um génio com as palavras e só temos que agradecer-lhe ter posto esse dom ao nosso dispor. A crueza da realidade que ele consegue descrever acorda-nos a alma e é impossível ficar-lhe indiferente. A Mancha Humana é dos melhores livros que já li e, mais uma vez, confirma a mestria inconfundível de Roth.

Rock and Rolla

TeresaRolla.com